Cheiro a mofo? Livre sua casa desses fungos!

Cheiro a mofo? Livre sua casa desses fungos!

Quem é que nunca teve problemas com o aparecimento de mofos, especialmente nas casas de banho ou cozinhas? O aparecimento desses fungos é, infelizmente, mais comum do que gostaríamos… Mas é possível combater a sua formação e, principalmente, eliminar o cheiro de mofo que os espaços e objetos mofados podem exalar.

Afinal, o que são mofos e seu cheiro?

Mofos são fungos, seres microscópicos que através dos seus esporos entram nas nossas casas pelas portas e janelas. Quando encontram um local adequado (húmido e quente), crescem e desenvolvem-se, de tal forma que o número de esporos dentro das casas pode até ultrapassar os 250.000 por metro cúbico. 

Eles pertencem a um reino exclusivo de seres vivos, com características específicas que os diferenciam das plantas e dos animais. Atualmente são conhecidas milhares de espécies de fungos (aproximadamente 120 mil) e estima-se que, juntamente com as espécies ainda a serem descobertas, componham um total muito maior (de 2.2 a 3.8 milhões de espécies).

Por isso é muito comum encontrarmos mofo em objetos guardados  durante bastante tempo, em espaços pouco ventilados e onde se acumula a humidade.  Nesses locais sentimos aquele “odor de guardado”, que é afinal o cheiro a mofo decorrente do metabolismo dos fungos (colónias) ali presentes.

As colónias de fungos podem ter diferentes colorações, tais como amarelas, rosas, brancas, verdes, acastanhadas ou pretas, tendo um aspecto similar ao algodão ou a uma poeira fina.

Quais são os perigos do mofo?

Além do aspecto desagradável, dos danos que pode trazer aos materiais e do seu desagradável cheiro, estes fungos também podem causar problemas à saúde humana. Um deles são as reações alérgicas, em especial as respiratórias, e o agravamento dos sintomas de algumas doenças relacionadas, como asma, rinites, conjuntivites, urticárias e dermatites atópicas. Os fungos podem também provocar infeções, irritações e outras reações tóxicas.

Para pessoas idosas ou com o sistema imunitário mais debilitado, é necessária uma atenção especial: algumas infeções podem ser bastante perigosas, destacando-se as causadas pelo fungo Aspergillus spp. (Aspergilose), que normalmente afetam os pulmões.

Como eliminar o Mofo e seu cheiro?

Fatores como baixa ventilação e iluminação, alta temperatura e humidade ajudam na proliferação dos mofos. Por isso, porões, casas de banho, cozinhas e áreas de lavagem da roupa tendem a ser os espaços com maior foco de fungos. Desta forma, o melhor para acabar com o mofo é identificar e eliminar problemas de infiltrações, falta de ventilação, problemas estruturais da casa e/ou vazamentos.

Em locais como casas de banho, cozinhas e áreas de lavagem de roupas os objetos devem ser secos e limpos com maior frequência. E caso não existam janelas, vale a pena investir em exaustores. A manutenção e a reparação dos sistemas de distribuição de água também devem ser feitos regularmente. E também é importante manter arejados todos os ambientes da casa, abrindo janelas e portas (para criar correntes de ar), inclusive em despensas e garagens, que acabam por ser esquecidos na organização do dia a dia.

“Limpeza” dos roupeiros

Outros espaços que podem acumular fungos quando não receberem uma limpeza adequada são os roupeiros. Uma “dica” é que separe as roupas que mais usa, das que poderá usar eventualmente. Verá que encontra peças que já não utiliza e poderá doar, deixando o armário com mais espaço livre e garantindo uma boa ventilação.

E os têxteis que se guardam entre estações, como por exemplo mantas e cobertores, podem ser colocados em sacos a vácuo, ou de TNT, que proporcionam maior proteção contra a proliferação de mofos. Nessa altura faça uma boa higienização do armário e verifique se não há focos de humidade como infiltrações ou vazamentos.

Retirá-lo das paredes…

No caso de manchas recentes (fungos) na parede e não provenientes de vazamentos/ou infiltrações extensas, é possível realizar uma limpeza superficial.

Veja qual o passo a passo para esse procedimento:

  • Coloque equipamentos de proteção Individual (EPIs), como luvas, óculos, máscaras e toucas. IMPORTANTE: É recomendado que pessoas alérgicas não realizem esse tipo de serviço
  • O principal produto a ser utilizado será a lixívia. Assim, para evitar danos, deve forrar o piso do local em que se irá limpar com sacos ou lonas plásticas
  • Prepare uma solução de lixívia e água (proporção 1:1) e faça um teste de aplicação (num pequeno local da parede) para verificar se a solução não danificará a pintura
  • Comece por higienizar a parede com uma esponja abrasiva humedecida com a solução de lixívia, sempre no sentido da região menos afetada com fungos, para a mais afetada.  A esponja pode ser substituída por uma escova macia, para que tenha acesso a locais mais difíceis
  • No final da higienização retire, com um pano seco, o excesso da solução de lixívia
  • Remova e descarte a proteção plástica que colocou no piso.
  • O ambiente deverá ficar bem ventilado e não deve ser frequentado por várias horas para que seque sem que haja riscos para a saúde (a lixívia liberta gás cloro, capaz de irritar as vias respiratórias).

Tome nota!

Se após algum tempo o fungo/mofo retornar, pode ser um indicativo de que o seu crescimento na parte interna da parede já está avançado. Nesse caso o melhor é chamar assistência profissionalizada para avaliar a situação e, se for caso disso, fazer a substituição dos materiais danificados. 

Sistemas de ar condicionado, humidificadores e desumidificadores devem ser limpos por profissionais especializados e seguindo as orientações do fabricante.

Além disso, o uso de purificadores de ar também é aconselhado, já que irá reduzir a quantidade de esporos presentes no ar e o cheiro a mofo, diminuindo as hipóteses de surgirem novas manchas de mofo, fonte de alérgenos.

Portanto, ao manter a sua casa limpa, não só na qualidasde do ar que respira, mas também ao nível dos mofos, estará a prevenir-se dos incómodos e alergias que estes fungos e o seu cheiro podem causar.

banner-airfree-ptPowered by Rock Convert