Bronquite: como diminuir os sintomas?

Bronquite: como diminuir os sintomas?

A bronquite pode ser definida como uma inflamação dos brônquios (estruturas que levam o oxigênio até os pulmões). Os sintomas, portanto podem ser passageiros (bronquite aguda) ou vitalícios (bronquite crônica).

Nesse artigo iremos entender um pouco mais sobre os tipos de bronquite, os sintomas e possíveis soluções para essa doença.

Tipos de bronquite:

Aguda:

A bronquite aguda, na maioria dos casos, atinge pessoas com quadros de gripe, resfriado, sinusite, entre outras infecções. A doença pode ser causada, sobretudo, por vírus como rinovírus (vírus do resfriado), influenza (vírus da gripe), coronavírus e adenovírus.

A principal característica da bronquite aguda é especialmente seu tempo de duração. Diferente da asma ou da bronquite crônica, os sintomas da bronquite aguda duram pouco mais de 5 dias.

Crônica:

A bronquite crônica se manifesta especialmente em pessoas com mais de 45 anos, pois estas já possuem exposição das vias aéreas a produtos irritantes, como o tabaco, a poluição do ar.

A principal característica da bronquite crônica é seu tempo de duração. Diferentemente da bronquite aguda, que só dura alguns dias, essa doença pode permanecer por meses ou até anos no paciente.

Agentes causadores:

Aguda:

A bronquite aguda é causada principalmente por vírus ou complicações de gripes e resfriados. Em alguns casos, a bronquite pode ser causada por bactérias e se houver uma  superinfecção bacteriana a bronquite pode resultar em uma pneumonia.

Predominantemente no inverno o ar seco resulta em uma dificuldade em manter as mucosas com umidade ideal. Elas, portanto, enfrentam maior dificuldade em nos proteger contra substâncias nocivas, tais como vírus.

Crônica:

A bronquite crônica é uma doença mais grave do que a bronquite aguda. Ela é causada principalmente pelo uso excessivo de tabaco ou pela poluição do ar.

Sobre os fumantes, é comum falarmos sobre DPOC (doença pulmonar obstrutiva crônica), que é uma combinação de duas doenças respiratórias, como bronquite crônica e enfisema.

A bronquite aguda, na maioria dos casos, atinge pessoas com quadros de gripe, resfriado, sinusite, entre outras infecções.
Afinal, bronquite: como diminuir os sintomas?

Sintomas:

Os principais sintomas da bronquite estão listados a seguir:

    • Falta de ar
    • Irritação na garganta
    • Pigarro na garganta
    • Tosse com secreção (o muco produzido junto a tosse pode ter diferentes cores)
    • Chiado no peito
    • Dor no peito
    • Febre
    • Fadiga

É importante, primeiramente, ficar atento a esses sintomas, pois na persistência deles o paciente pode vir a desenvolver uma pneumonia. Assim, Caso isso aconteça, o mais indicado é, portanto, que se realize uma  radiografia torácica para diagnóstico da doença.

Prevenções e tratamentos:

Algumas ações para a prevenção a bronquite que podemos listar são:

    • Se você fuma pare imediatamente! O cigarro é um dos maiores causadores da bronquite crônica.
    • Evite sobretuo lugares onde há muita exposição a fumaça, poeira ou poluição urbana.
    • Tome sempre vacina contra gripe

Alguns tratamentos para bronquite que podemos listar são:

    • Exercícios físicos podem te ajudar a estimular os músculos envolvidos no processo de respiração.
    • Broncodilatadores são remédios que ajudam a “abrir” as vias aéreas.
    • Purificadores de ar conseguem auxiliar o alérgico a ficar longe de vírus e bactérias, o que pode lhe causar mais conforto.
    • Anti-inflamatórios ajudam a diminuir a inflamação crônica que pode causar sérios danos aos tecidos do corpo.
  • Contudo, caso o paciente seja fumante, é indicado procurar um programa de reabilitação para fumantes para que ele pare de fumar.

Gostou?! Compartilhe com um amigo conhecido para que, mais pessoas fiquem informadas sobre essa doença que atinge milhões de pessoas no mundo inteiro! 

banner-airfree-ptPowered by Rock Convert