ÁCAROS : COMO SABER SE SOMOS ALÉRGICOS.

ÁCAROS : COMO SABER SE SOMOS ALÉRGICOS.

Para responder se somos alérgicos, primeiro precisamos saber um pouco mais sobre as alergias aos ácaros e locais em que eles habitam.

Esses seres microscópicos vivem por um período de 2 a 3 meses, durante os quais acasalam uma a duas vezes e colocam cerca de 50 ovos de cada vez.

Desta forma, cada fêmea pode produzir uma média de 100 ovos durante a sua vida.

Os ácaros crescem através de mudas ou ecdises, tal como os insetos. Alimentam-se sobretudo das escamas de pele que libertamos diariamente, escamas de animais domésticos e de fungos (neste caso, alguns tipos de mofo) e gostam de temperaturas entre os 18o e os 32oC, facilmente encontradas nas nossas casas.

O maior fator que pode limitar a sua proliferação é a humidade. Portanto, como entre 70 a 75% do peso corporal do ácaro do pó doméstico é constituído por água, eles só se reproduzem se essa proporção for mantida.

Dormindo com o inimigo… Os ácaros!

Problema nosso, já que essas condições de alimento e humidade existem em locais específicos das nossas casas, sobretudo nos colchões e travesseiros, que acumulam a maior concentração de humidade e escamas de pele. Mas noutras superfícies porosas podem também encontrar-se grandes concentrações destes animais, a exemplo dos sofás, almofadas, cortinas, peluches, roupas, edredons e cobertores, entre outros.

Sendo assim, como saber se tem, ou não, alergias aos ácaros?

  1. Ao deitar, ou logo ao acordar, espirra muito, sente o nariz entupido, ou tem mesmo alguma crise de asma?
  2. Sofre com espirros sempre que faz a cama? Nessa altura levantamos grande quantidade de pó doméstico, onde existem esqueletos de ácaros e fezes dos mesmos. E são estas últimas a principal fonte de alérgenos, proteínas que deflagram as alergias.
  3. Sofre com alergias sempre que entra em contacto com peluches ou outro material poroso?
  4. Ao vestir uma roupa, ou colocar na cama um cobertor, se forem peças há muito guardadas no armário, apresenta sintomas de alergia?

Se a sua resposta for “sim” para qualquer uma destas perguntas, então pode ser que tenha alergia aos ácaros. E essa possibilidade é alta, já que 80% dos alérgicos lhes são sensíveis.

Mas essas perguntas não são suficientes para confirmar um caso de alergia aos ácaros. Isto porque eles pertencem à poeira doméstica, e todos os componentes dessa poeira também as podem deflagrar.

Para perceber melhor, veja como é que o pó doméstico é composto:

Por fibras, como as de móveis e estofos

Partículas, incluindo as que são trazidas pelos sapatos

Pelos de animais e os seus alérgenos

Pólenes e os seus fragmentos

Restos de insetos

Microrganismos, entre os quais as bactérias e os fungos.

Desta forma, além dos ácaros, todos os componentes desse pó podem deflagrar alergias, já que o mesmo circula e se acumula sobre os objetos e roupas.

Assim, é importante consultar um especialista, já que será o médico alergologista a prescrever os necessários testes:

Skin prick test ou teste cutâneo

Este é o mais comum, sendo rápido e indolor. Consiste numa leve perfuração na região do antebraço, onde é aplicada uma pequena quantidade do alérgeno de escolha, podendo ser aplicados alérgenos de ácaros. Após cerca de 20 minutos o resultado será positivo se for observada reação alérgica no local, semelhante a uma pequena picada de inseto. Contudo, caso existam lesões na pele, este teste não poderá ser realizado.

Teste de provocação nasal

Neste caso, o alérgeno de ácaro é nebulizado diretamente no nariz do paciente, para verificar uma possível reação alérgica. É um teste menos utilizado, já que pode desencadear reações fortes e indesejáveis, e só pode ser realizado por alergologistas, em hospitais.

Teste sanguíneo

Este teste é feito em casos específicos, como os que seguem:

a) Quando o paciente está a utilizar um anti-alérgico e não pode interromper o seu uso. Neste caso, a reação alérgica pode não ser observada no teste cutâneo, mesmo que o paciente tenha alergia aos ácaros.

b) Em casos em que houve, anteriormente, reações severas a outros testes

c) No caso de existirem lesões na pele, ou em que a pele seja muito sensível.

No teste sangíneo é feita uma coleta de sangue laboratorial e é avaliada a presença do anticorpo IgE (Imunoglobulina E) específica para ácaros, sendo o mais preciso.

banner-airfree-ptPowered by Rock Convert