fbpx

A Solução: Viagem ao reino dos fungos

QUE ARMAS USAR?

Prevenção. Determinação. Limpeza!

– Ajude a reduzir a humidade da sua casa abrindo as janelas durante cerca de 30 minutos diários;

– Evite a entrada da água da chuva e conserte possíveis infiltrações e roturas, se possível num perído de 24 a 48 horas.;

– Faça a manutenção do sistema de ar condicionado com frequência;

– Realize a limpeza periódica de locais que acumulam humidade, tais como chuveiros, torneiras e pisos molhados;

– Evite carpetes e plantas no interior da residência;.

– Utilize o purificador do ar Airfree® para manter baixa a concentração do “bio-aerosol” (quantidade de germes em suspensão no ar)

 

OS “TRUQUES” DA LIMPEZA…

Utilize um pano ou esponja com a solução de 1 copo de cloro diluído num litro de água. Esfregue o local com essa solução e depois limpe-o novamente com água e detergente.

Deixe secar.

Tome nota! Nunca misture produtos à base de cloro com produtos à base de amoníaco, pois o resultado dessa mistura é extremamente tóxico.

Quando possível, após a limpeza deixe os objetos expostos ao sol. É importante que fiquem secos, pois se guardados húmidos estarão mais suscetíveis à contaminação.

Materiais porosos como madeira, tecidos, almofadas e colchões têm facilidade em reter água e permitem que a contaminação se instale profundamente, tornando difícil a sua limpeza.

Caso  os objectos porosos tenham sido contaminados, o ideal é descartá-los.

Cuidados a ter em conta! Utilize luvas, máscaras, avental e mantenha o ambiente arejado durante a limpeza de locais contaminados por fungos.

UFF! AGORA ESTÁ TUDO BEM…“MAS”…

Depois de ter vencido esta difícil guerra, saiba que na verdade é impossível livrar completamente o ar da presença de fungos. Especialistas advertem que viver em ambientes estéreis (sem a presença de fungos, bactérias ou vírus) não seria saudável, visto ser importante para nós, seres humanos, permanecer em contato com uma pequena quantidade de microorganismos, de forma a manter o nosso sistema imunológico em atividade.

Ou seja, o que se recomenda é a atenção aos ambientes em que vivemos, à limpeza e ao uso de um aparelho purificador do ar…. – medidas que controlam o excesso da presença de microorganismos, mas não a sua completa exterminação.

Até porque nesta história, que graça teria nunca mais ouvir falar dos microscópicos e irritantes seres do “Reino dos Fungos”!?

banner-airfree-ptPowered by Rock Convert
Close Menu