Pólenes & Primavera

A chegada da Primavera faz tremer de inquietação muitos narizes.

Mais dos que seriam desejáveis, à conta de uma estação tão bonita…

Entre pólenes ao ar livre, e ácaros e fungos em casa, sobreviva

aos próximos meses, com cuidados na rua e limpezas no lar.

allergic-kids
polenes e primavera

Ácaros e fungos possuem alérgenos a evitar durante todo o ano… Mas a Primavera traz o “complemento” dos pólenes em alvoroço, os quais podem deflagar uma rinite sazonal, geralmente conhecida como “febre dos fenos”.

De forma genérica, rinite é o tipo mais comum de alergia respiratória, afetando 10 a 30% da população mundial, com sintomas que incluem obstrução e secreção nasal, espirros em sequência, comichão no nariz, irritação na garganta, olhos lacrimejantes…

Mas existem dois tipos de rinite: a perene e a sazonal.

A perene é deflagrada por diferentes alérgenos ambientais, podendo ocorrer ao longo do ano, e a sazonal está associada a alérgenos comuns, com a entrada na Primavera.

A chamada “febre dos fenos” é então uma rinite sazonal originada pela alergia ao pólen, sendo mais freqüente na primavera, quando ocorre maior libertação de pólenes, pelas flores.

Ao contrário do que se possa pensar, as principais responsáveis pelas alergias em Portugal não são as plantas com flores exuberantes, mas sim as gramíneas, distribuídas amplamente, não só nas áreas rurais, mas também nas urbanas.

40% dos portugueses são sensíveis ao pólen…

A “febre dos fenos” tem sido muito estudada no Hemisfério Norte, sobretudo nas últimas duas décadas. Cerca de 10% da população do Norte, Centro e Leste da Europa, e mais de 10% no Sul, sofre de doença alérgica induzida por alérgenos polínicos.

Designadamente em Portugal, 40% da população alérgica é sensível ao pólen. 

Estudos indicam que, na maioria dos países industrializados, parte do fenómeno deste aumento das alergias ao pólen em centros urbanos é devido às emissões de níveis elevados de dióxido de nitrogénio e formação de ozono a partir do tráfego de veículos.

Em indivíduos alérgicos, a exposição à poluição do ar atua em conjunto com o pólen, agravando os sintomas da “febre dos fenos”.

O pólen, formado por minúsculos grãos, pode ser facilmente disperso pelo ar.

Uma vez depositado nas mucosas nasais, origina a resposta inflamatória característica da rinite e asma. E com frequência, os pacientes com sintomas da “febre dos fenos” também apresentam conjuntivite alérgica (comichão e olhos lacrimejantes) associada à rinite.

PREVENIR, CONTROLAR…

Dias quentes, ensolarados, secos e com muito vento são “terríveis” para pessoas alérgicas, por causa da grande quantidade de pólenes em suspensão.

Além dos sintomas incómodos gerados pela rinite alérgica há outros fatores a considerar, tais como perda de produtividade no trabalho e na escola, devido à insónia e à fadiga. Além disso, medicamentos utilizados para controlar a alergia são frequentemente dispendiosos e com efeitos colaterais.

No “saldo”, as despesas com a “febre dos fenos” podem ser, de facto, muito altas.

Para os pacientes que sabem ser alérgicos ao pólen, evitar o seu contacto é sem dúvida a melhor coisa a fazer. Mas como nem sempre é possível, aqui ficam algumas “dicas”:

  1. Mantenha fechadas as janelas do seu carro e da sua casa na época da libertação dos pólenes;
  2. Se não usar óculos, passe a fazê-lo… – designadamente óculos de sol;
  3. Evite lugares ao ar livre, com gramíneas, especialmente à noite;
  4. Recorra a um filtro de pólen para o seu carro;
  5. Um casa, utilize o Purificador de Ar Airfree. Se possível nos quartos e na sala, mas pelo menos no quarto onde o alérgico dormir.

LIMPEZAS “ANTI” ALERGIAS…

Na Primavera, ao ar livre, os pólenes são os principais inimigos dos alérgicos, mas eles também penetram facilmente nos ambientes internos – onde já se encontram mais “vilões” responsáveis pela má qualidade de vida destas pessoas: os ácaros e os mofos, entre outros tipos de fungos.

Sabe-se hoje que pelo menos 80% dos alérgicos são sensíveis aos ácaros.

E também que 5% de todas as pessoas são alérgicas ao pó. Os ácaros do pó da casa são considerados em todo o mundo, particularmente nos países ocidentais e industrializados, como a principal causa de alergias do aparelho respiratório.

Conselhos dos especialistas:

  • Ao lavar as roupas de cama procure fazê-lo com água bem quente (acima de
  • 60ºC) a cada 7 dias, a fim de eliminar os ácaros.
  • Se possível, utilize capas anti-ácaros nos colchões e almofadas. Evite almofadas e edredãos de penas.
  • Limpe todas as manchas de mofo que encontrar. Se o material for muito poroso e não puder ser totalmente limpo, descarte-o.
  • Para livrar as superfícies do mofo, utilize uma solução de 1 copo de cloro para 1 litro de água. Não misture produtos à base de cloro com produtos à base de amoníaco, pois essa mistura liberta gases tóxicos.
  • Espere que as superfícies estejam totalmente secas antes de voltar a disporobjetos sobre as mesmas.
  • Utilize exaustores em cozinhas e casas de banho, medida que diminui ahumidade e evita a instalação de germes.

E não esqueça:

  • Ventile espaços fechados, tais como sótãos. Na verdade, a humidade relativa de qualquer ambiente deve estar sempre abaixo dos 50%, pois acima disso fungos, bactérias e ácaros desenvolvem-se mais rapidamente.
  • Realize a limpeza regular de sistemas de ar condicionado e desumidificadores, pois estes aparelhos acumulam internamente humidade ou sujidade, levando ao aparecimento de fungos e bactérias.
  • Quando ocorrerem danos causados por água, como no caso de enchentes os materiais devem ser limpos e secos em 24 horas.
  • Retire o alérgico do ambiente quando for utilizado aspirador de pó ou quando for feita a troca de lençóis, pois a concentração de ácaros, fungos e bactérias no ar aumenta no momento da limpeza.
  • Pessoas alérgicas devem evitar o uso de carpetes, pois o aspirador de pó não é capaz de remover todos os ácaros e fungos dos pêlos.

CURIOSIDADE…

Segundo notícia publicada no Journal of Obesity, estudos demonstram que combater as alergias com a toma de anti-histamínicos faz engordar, sendo que mais de 55% das pessoas que os tomam começam a sofrer de excesso de peso.

Que bom que o Airfree pode dar uma ajuda, aliviando as alergias enquanto nos deixa continuar a ser magros… J

banner-airfree-ptPowered by Rock Convert