Ambientes fechados podem provocar problemas respiratórios

No bom tempo gostamos de arejar os ambientes internos. Mas quando a temperatura sobe muito há quem opte por manter as janelas fechadas e recorra ao ar condicionado. Atenção a possíveis consequências…

Respiramos cerca de 20 mil vezes por dia! E as paredes do nosso sistema respiratório são revestidas por cílios responsáveis por evitar que as impurezas entrem no nosso organismo juntamente com este ar que respiramos.

Acontece que, designadamente nos ambientes com ar condicionado, o ar frio paralisa esses cílios, originando que fungos, mofos, bactérias, vírus e ácaros entrem no organismo, livres para provocar doenças respiratórias de natureza alérgica.

Ao mesmo tempo, deve-se ter em conta uma possível redução drástica da captação do ar externo, que resulta num aumento da concentração de poluentes biológicos no ar interno, fazendo com que a taxa de renovação seja insuficiente. Dá-se assim o risco de concentração dessas formas de vida nos ambientes internos, favorecendo a proliferação daqueles agentes que comprometem a qualidade de vida das pessoas… – sendo mais vulneráveis à contaminação as que têm problemas respiratórios, como a rinite alérgica.

Entre as principais doenças estão a sinusite, rinite, otite, amigdalite, faringite, bronquite, pneumonia, asma, gripes e resfriados.

Gripes, por exemplo, comprometem as defesas e favorecem infecções mais graves, como a pneumonia.

É um facto que o sistema de ar condicionado central, comum hoje em dia, pode contribuir para o surgimento ou agravamento dos sintomas de alergias respiratórias, pois a má manutenção do filtro de ar desses aparelhos  pode levar à proliferação de agentes – fungos (como os mofos), bactérias e ácaros – mais frequentemente implicados no desencadear destas alergias.

É também comum que os aparelhos de ar condicionado propaguem microrganimos causadores de doenças provenientes de fezes de pombos e de outros pássaros. Isto representa outro perigo para a saúde,  já que essas fezes, quando secas, podem ser aspiradas para dentro do sistema e contaminar o ambiente refrigerado.

Designadamente as fezes do pombo têm um fungo (de seu nome Criptococcus neoformans) que pode provocar pneumonia e meningite.

LUZ SOLAR E AR PURO ACONSELHAM-SE…

A luz do sol é um grande inimigo de fungos e ácaros. Por isso os alergologistas recomendam que se deixe entrar em casa a luz solar e o ar puro, lembrando que é fundamental evitar as causas das alergias respiratórias.

Além disso, é importante manter a casa ou escritório livres da poeira, do mofo e dos insetos mortos, através da limpeza com pano húmido. Também se recomenda evitar materiais que acumulam tais agentes, como carpetes e cortinas. Quando possível, deve-se evitar espaços fechados e aqueles com grande concentração de pessoas, por tempo prolongado, pois tudo isto facilita a aquisição de doenças.

E, segundo os especialistas, estes conselhos são válidos também para quem ainda não desenvolveu alergias, já que a exposição contínua aos elementos que as causam (ácaros, fungos, mofo, poeira de local fechado, bactérias) pode fazer com que uma pessoa com predisposição venha a manifestar sintomas alérgicos.

… E PURIFICAR O AR, TAMBÉM!

 Na Airfree sabemos bem qual a importância, no bem-estar do dia-a-dia, da qualidade do ar que se respira nos ambientes internos…

E por isso desenvolvemos continuamente novas soluções em aparelhos que eliminam naturalmente até 99% dos microrganismos presentes no ar.

Sobretudo nos espaços fechados e pouco ventilados aqui descritos, eles podem fazer, de facto, toda a diferença.

banner-airfree-ptPowered by Rock Convert