Ao sair de férias, deixe os espirros para trás!

Até final de Setembro a palavra Férias domina as atenções, e as atividades ao ar livre predominam na agenda…
Mas tome cuidado para que o “excesso de Natureza” não lhe tire o sorriso e a boa disposição.

Quer tenha uma casa de férias, vá para um hotel ou para um parque de campismo, se sofrer de alergias ou asma o que não vai mesmo querer como companhia serão mais espirros, olhos lacrimejantes ou outros incómodos que se possam agravar ao sair da sua habitual “zona de conforto”…
Passeie muito, aventure-se por lugares novos, mas tenha especial atenção aos perigos escondidos em espaços que não fazem parte da sua rotina.

SE TIVER UMA CASA DE CAMPO OU PRAIA…

– Decerto ela fica fechada longos períodos de tempo, por isso ventile-a bem logo que chegar;
– Verifique se existem problemas de infiltrações ou vazamentos. O conserto deve ser feito o mais rapidamente possível para evitar a proliferação de mofo;
– Coloque colchões, travesseiros e cobertores ao Sol.
– Se não tiver levado consigo roupas de cama, ou outras, como por exemplo toalhas, antes de usar as que ficaram guardadas por muito tempo lave-as com temperaturas acima dos 55oC. Essa medida auxiliará na redução dos ácaros.
– Caso tenha pontos de mofo em algum local, limpe com uma solução de lixívia, na proporção de 1:1. Para isso utilize máscara, luvas e óculos. Alérgicos podem ser sensíveis ao cloro, portanto é necessário cuidado.
– Evite muitos materiais porosos no interior da residência. Caso os possua, aspire-os com aspirador com filtro HEPA. Aspiradores com filtros comuns não devem ser utilizados.
– Para a restante limpeza evite vassouras e espanadores, pois levantam poeira. Prefira panos húmidos na limpeza da casa.

E no final das férias, ao abandonar a casa…

– Evite deixar itens na geladeira. Se possível desligue-a e deixe a porta aberta, para evitar mofo nas borrachas.

– Lave novamente as roupas de cama, inclusive cobertores, e embale-os a vácuo, medida que pode ser tomada para outros itens do vestuário.
Isto porque a falta de oxigénio previne a proliferação de ácaros, fungos e bactérias. Desta forma, da próxima vez que voltar à casa não precisará lavar novamente as roupas de cama.
– Com exceção das peças embaladas a vácuo, não coloque peças de roupa ou sapatos em sacos plásticos. Prefira sacos de TNT, que retêm menos humidade no interior.

SE FOR ADEPTO DO CAMPISMO…

Agosto é um dos meses de eleição para os adeptos do campismo…
Mas esta “arte de viver ao ar livre” tem os seus desafios, e ainda mais no caso das pessoas alérgicas.
Assim, antes da viagem é importante a consulta ao médico de família, que poderá prescrever alguma medicação e dar aconselhamento à medida do local do acampamento e período de tempo em que o alérgico lá estiver.

Se o destino for novo, é também importante que se informem sobre a existência, nas proximidades, de um serviço médico de emergência, farmácia e respetivos contatos e verificar se o local para onde vai tem cobertura de rede para chamadas por telemóvel.
E se usar um nebulizador, assegurar-se de que o parque de campismo dispõe de energia elétrica!
Aliás, os novos campistas preferem os parques e outros locais que possuam equipamentos mais complexos e confortáveis, como sejam os teepes, bungalows, caravanas residenciais e mesmo chalets .
E se este for o seu caso, a luz elétrica permite que leve também consigo um purificador do ar.

O modelo T, dirigido precisamente a espaços mais pequenos, será uma boa opção. Leve, prático (é só ligar à tomada) e muito económico, representa uma mais-valia para garantir que alérgenos de ácaros e outros microrganismos do ar, tais como vírus, bactérias, mofo, esporos e pólenes não se instalem a acampar consigo, estragando-lhe a “natureza risonha” que merece, nestas férias!

Ideal para espaços até 16m2 o modelo T40 da Airfree pode ser uma boa opção de levar para férias
Ideal para espaços até 16m2 o modelo T40 da Airfree pode ser uma boa opção de levar para férias

CASO PREFIRA UMA UNIDADE HOTELEIRA…

Tendo em vista o crescente nível de exigência do público, não apenas cadeias de hotéis luxuosos, mas também pequenos estabelecimentos já aderiram ao conceito de “hotéis saudáveis”, cada vez mais difundido. E não apenas em aspetos dos cardápios e opções de lazer, mas também no cuidado com a qualidade do ar…

Para evitar a indisposição de hóspedes e proporcionar-lhes uma estadia mais agradável, algumas medidas têm sido adotadas, como por exemplo a utilização de materiais recicláveis e com baixo índice de emissão de compostos químicos voláteis; a diminuição do recurso a produtos químicos; e, principalmente, a melhoria da qualidade do ar que se respira, especialmente nos quartos.

Para unidades hoteleiras a Airfree desenvolveu o modelo WM de parede em aço inox
Para unidades hoteleiras a Airfree desenvolveu o modelo WM de parede em aço inox

A Airfree tem equipamentos específicos para unidades hoteleiras, e são cada vez em maior número as que a eles recorrem, com vantagens para o próprio hotel e benefício dos seus hóspedes… – ao transformar instalações comuns em “antialérgicas”, pela redução da quantidade de substâncias alergizantes, microrganismos e ozono no ar.

É BOM LEMBRAR…

Caso a sua viagem de férias envolva a estadia num hotel ou pousada, vários cuidados serão necessários antes de fazer a reserva, sobretudo se for alérgico:
– Evite quartos que possuam carpetes, preferindo os de piso frio e com poucos objetos porosos.
– Seria bom ouvir a opinião de outros usuários, por exemplo consultando o facebook dessa unidade hoteleira ou, melhor ainda, conhecendo alguém que já lá tivesse estado…
– E não se hospede em locais com situações de vazamentos ou infiltrações, que fatalmente apresentarão problemas de mofo. Caso sinta odor de mofo ou cigarro, não tenha receio em pedir outro quarto.

Colaboração:
Dra. Christiane Minussi, Bióloga da Airfree

Coordenação: MLG