Mofo nas paredes: como removê-lo?

Mofo nas paredes: como removê-lo?

Já aqui falámos várias vezes sobre o mofo e os seus efeitos negativos para a saúde e para os materiais que nos rodeiam. Assim, se sentir cheiro a mofo na sua casa, ou mesmo se vir uma mancha de mofo nas parede, está na hora de lidar com este problema!

E para isso, antes de mais nada é importante entender qual a extensão da contaminação.

O mofo cresce a partir de hifas (estruturas que compõem o fungo), capazes de se desenvolver profundamente nos materiais porosos, como as paredes.

Desta forma, quando observamos uma mancha na parede é preciso lembrar que ele já iniciou o seu crescimento desde o interior, para então aflorar à superfície.  Assim, nem sempre uma limpeza superficial irá resolver o problema. A mancha pode desaparecer, mas as hifas presentes na parede iniciarão um novo crescimento e formarão novas colónias.

Tendo isso em atenção, uma limpeza não profissional pode ser feita em casos de manchas recentes não provenientes de vazamentos ou infiltrações extensas. Veja as nossas “dicas” para saber como limpar o mofo das paredes…

 

O “PASSO A PASSO” DA LIMPEZA

MATERIAIS

  • Esponja abrasiva
  • Escova macia
  • Pano descartável
  • Plástico para proteção da área
  • Balde
  • Lixívia.

E também Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s):

  • Luvas de látex
  • óculos de proteção
  • máscaras PFF2 (específicas para limpezas do mofo)
  • avental
  • touca e sapatilhas (propé) descartáveis.

COMO PROCEDER

  • Coloque os Equipamentos de Proteção Individual.
  • Forre o chão com plásticos, para evitar danos que a lixívia possa causar em pisos delicados.
  • Inicie a limpeza da parede utilizando a esponja abrasiva embebida numa solução de lixívia com água, na proporção de 1:1. Teste primeiro num pequeno local, para ver se não vai danificar a pintura.
  • Inicie a limpeza na direção das partes menos afetadas para as partes mais afetadas.
  • Em locais menos acessíveis, utilize uma escova macia.
  • Passe um pano seco para retirar o excesso da lixívia.
  • Remova e descarte o plástico de proteção do piso.
  • Deixe o ambiente secar durante várias horas, ventilando bem.

TOME NOTA!

  • Se for alérgico(a) é melhor que seja outra pessoa a realizar a limpeza!
  • A lixívia liberta o gás cloro, responsável por irritar as vias respiratórias.
  •  Certifique-se de que ninguém irá frequentar o ambiente até o cheiro desaparecer.
  • Se preferir, é possível aplicar uma tinta anti mofo presente no mercado.
  • Saiba que as tintas variam em eficiência e em odor. Pesquise antes, e se necessário ligue para o fabricante antes de adquirir os produtos.

O mofo necessita de humidade para se desenvolver. Desta forma, cuidados e prevenção são necessários para evitar o seu crescimento em casa.

Para que a parede não seja afetada pela água, conserte possíveis vazamentos e infiltrações no período máximo de 48 horas, além de apostar na ventilação de ambientes habitualmente húmidos, como as paredes das casas de banho, cozinhas e áreas de lavandaria.  

Em casos de contaminações antigas ou danos severos por infiltrações e vazamentos, uma simples limpeza não será suficiente para eliminar o mofo e precisará de uma reforma com substituição de materiais. Além dos consertos de vazamentos e impermeabilizações que se tornem necessários, será preciso refazer algumas partes da parede. Faça a substituição do material em diâmetro de 30 centímetros ao redor da mancha, para retirar hifas invisíveis a olho nu.

E não esqueça de isolar sempre a área durante a reforma, para evitar que os esporos de mofo sejam transportados para outras áreas da casa.

A finalização da pintura pode ser feita com a tinta anti mofo da sua preferência.

banner-airfree-ptPowered by Rock Convert