Exercício Físico: Ao Livre ou no Ginásio?
exercício físico

Exercício Físico: Ao Livre ou no Ginásio?

Poluentes externos, poluentes internos. A qualidade do ar que se respira está na  ordem do dia e levanta diversas questões. Uma delas é o exercício físico. Hoje vamos perceber mais sobre os benefícios e desvantagens da prática desse exercício, quer ao ar livre, quer no ginásio.

Com o bom tempo, muitos adeptos do exercício físico preferem realizar as
suas atividades desportivas ao ar livre.

Se no inverno o ginásio representa um porto de abrigo, no verão há quem
opte por andar ou correr em espaços abertos, também por ter a ideia de
que o ar que se respira nos ginásios e noutros recintos desportivos pode ter não a melhor qualidade. Será isto verdade ou mito?

Segundo os especialistas, os ginásios podem abrigar gases como o dióxido
de carbono (libertado pelo exercício dos clientes), o ozono e o monóxido de carbono, juntamente com elementos mais comuns, como pó ou agentes
químicos dos produtos de limpeza. E, ainda, movimentos de ar
contaminado por ventiladores e aparelhos de ar condicionado.

Já ao ar livre, temos, contudo, as altas temperaturas, humidade e, por vezes,
insetos. Porém, quando falamos sobre o melhor local para o exercício
físico temos de ter em conta principalmente que tipo de exercício e o que se procura ao praticá-lo.

Especialistas sugerem que existem, no ambiente ao ar livre, estímulos
visuais que proporcionam vantagens para determinados desportos. Como
por exemplo, corrida ou ciclismo.

Já os ambientes fechados possuem estruturas completas para uma gama
maior de exercícios, como os que são voltados para o fortalecimento
muscular, por exemplo.

CUIDADOS A TOMAR

HUMIDADE

O ideal é que a humidade relativa do ar esteja acima de 60%. É que o ar
seco resseca a garganta e afeta as vias respiratórias, podendo até culminarem crises de tosse. Por isso, se for treinar ao ar livre escolha uma hora com temperaturas amenas para evitar a fatiga e obter o rendimento
esperado, já que o calor desidrata o corpo.

POLUIÇÃO

Ao treinarmos ao ar livre estamos também sujeitos, contudo, à poluição. Por isso são preferíveis os locais mais frescos, na proximidade de árvores ou nos parques. Deve evitar-se o exercício perto de carros ou ruas
movimentadas. De acordo com especialistas, o fumo e a fuligem podem
provocar os mesmos danos que o cigarro.

E já sabemos que no ginásio, contudo, também existe poluição, porém em níveis menores, segundo a Organização Mundial da Saúde.

VESTUÁRIO

Muitas pessoas acreditam, ao mesmo tempo, que quanto mais roupa colocarem, maior é a queima de calorias. Contudo, isto não é verdade, porque o corpo desidrata e perde água, levando à fadiga precoce. E, consequentemente, a pessoa pára mais rapidamente de se exercitar.

O facto é que, comparando-se as possíveis vantagens e inconvenientes de
cada opção, o exercício físico é fundamental. Seja ao ar livre ou nos
espaços internos, mais endorfinas significam, sobretudo, uma maravilhosa sensaçãode bem-estar.

E se a uma sessão em ginásio se juntarem depois os benefícios da luz do
sol, então é melhor ainda.

banner-airfree-ptPowered by Rock Convert