Quais os lugares mais contaminados  dentro de casa?
quais os lugares mais contaminados em casa

Quais os lugares mais contaminados dentro de casa?

Por vezes procuramos uma solução para tornar mais puro o ar que respiramos em casa. E surge a pergunta: com que dependências nos devemos preocupar mais? Quais são os locais mais contaminados dentro de casa? E o que devemos fazer para diminuir esta contaminação?

As respostas a estas perguntas não são simples de responder, pois dependem muito do tipo de vida de cada pessoa, e das características da sua residência.

Para se ter uma ideia, cada casa é tão única quanto os tipos de bactérias encontradas no seu interior. Estudos mostram que em cada uma existe uma quantidade e tipos de bactérias específicos, como se fosse uma impressão digital ou assinatura. E, em muitos casos, a contaminação dentro de casa ou ambientes fechados acaba por ser mais prejudicial à saúde do que a dos grandes centros urbanos.

Por isso, preparámos um questionário para que possa avaliar como funcionam os poluentes que contaminam as nossas casas… E, de forma genérica, como podemos amenizar este problema.

COZINHAS

1) A sua cozinha apresenta pouca ventilação, sem janelas que possam ser abertas?

Caso responda sim, é provável que tenha um acumular maior de poluentes dentro dela, entre os quais bactérias e fungos (mofo).

Uma solução é a limpeza mais frequente. Não deixe a louça muito tempo sem lavar e limpe as superfícies de maior uso com um desinfetante. Isso evita a proliferação de microrganismos que possam contaminar alimentos, ou serem inalados. E no caso de cozinhar com grande frequência, então a quantidade desses microrganismos tende a ser maior e a limpeza constante é essencial para evitar a contaminação e manter um ambiente saudável.

2) Armazena o lixo dentro da cozinha? Estudos mostram que a quantidade de bactérias que permanecem na poeira da cozinha e que podem ser inaladas são até 7 vezes maiores em residências cujo lixo é armazenado na cozinha. O ideal é retirar o lixo diariamente do ambiente.

3) Limpa o chão com vassoura? Esta pergunta vale para a cozinha e qualquer outro ambiente da casa. O ato da varrer levanta a poeira, que depois é inalada e/ou depositada em superfícies. Assim, prefira o pano húmido durante a limpeza.

ÁREAS DE LAVANDARIA

1) Seca as suas roupas dentro de casa? Se sim, isso pode elevar a humidade do ambiente e aumentar a quantidade de fungos e bactérias nesses locais. A melhor solução é ventilar, se a área tiver janelas, ou esperar por dias mais secos para lavar a roupa.

2) Armazena lixo nessas áreas? Caso positivo, a regra é a mesma da cozinha. Evite que o lixo aí fique muito tempo.

CASAS DE BANHO

1) A sua casa de banho tem pouca ventilação, sem janelas que possam ser abertas? Tem sistema de exaustão forçada? Se sim, esta dependência está mais suscetível ao acumular de bactérias e fungos. A solução, além da limpeza com desinfetante, é deixar sempre o ambiente o mais seco possível.

2) Visualiza mofo nas superfícies? Esta situação é muito comum, devido ao facto de as superfícies permanecerem molhadas após o banho e atividades de higiene. Boas soluções são aumentar a ventilação, desinfetar pelo menos uma vez por semana e secar as superfícies sempre que possível.

QUARTOS E SALAS

1) Tem, nestas dependências, muitos materiais porosos, como carpetes, cortinas, almofadas? Então, a probabilidade de existirem muito mais ácaros nesses ambientes, é maior. O ideal é reduzir a quantidade desses materiais e lavá-los com frequência a temperaturas de 55oC.

2) Os armários tendem a ser ótimos locais para a proliferação de mofo, bactérias e ácaros, e precisam ser ventilados e higienizados frequentemente.

3) A sala tem uma lareira? Caso positivo nunca a deixe acessa em momentos de lazer que propiciem o sono, e cuide sempre da ventilação do espaço.

4) O quarto é um local onde passamos grande parte de nosso tempo em casa, enquanto dormimos. Por isso, soluções para melhorar a qualidade do ar neste espaço, trazem benefícios maiores.

ESCRITÓRIOS

1) Além dos poluentes mencionados em quartos e salas, os escritórios também têm aparelhos de fax e impressoras, que libertam gases irritantes para as vias respiratórias. O melhor é ventilar bem o ambiente, especialmente quando esses aparelhos estão em uso.

AMBIENTES EM GERAL

1) Tem algum vazamento e/ou infiltração em casa? Se sim, isso é um fator altamente poluente do ambiente. Conserte os vazamentos num máximo de 48 horas após a ocorrência. Caso contrário, haverá a proliferação de bactérias e, principalmente, mofo.

CONHEÇA OS POLUENTES MAIS COMUNS E REAÇÕES QUE PROVOCAM

Os poluentes mais comuns são os que resultam de microrganismos (como bactérias, fungos – o mais comum é o mofo – ácaros e até mesmo pólenes), poluentes químicos provenientes, por exemplo, de impressoras, aparelhos de fax e carpetes novas, e partículas resultantes de lareiras e fogões a lenha, entre outros. As principais reações a esses poluentes são a inflamação das vias respiratórias, além de processos alérgicos. Mas reações mais graves, como infeções e até mesmo doenças cardiovasculares, podem ocorrer.

***

A partir do acima mencionado, é possível avaliar quais os espaços que provavelmente estão mais poluídas, bem como os tipos de contaminações mais frequentes em cada local.

O próximo passo será tornar o ar mais puro em cada uma das dependências e, também, identificar o tipo de alérgenos a que possa ser mais sensível, consultando um médico alergologista.

Leia também: Dicas para tornar o quarto de um alérgico melhor 

banner-airfree-ptPowered by Rock Convert
Close Menu