7 ideias de como ajudar o meio ambiente

7 ideias de como ajudar o meio ambiente

Comemora-se em junho o Dia Mundial do Meio Ambiente, este ano com o foco no combate à poluição do ar

Meio Ambiente – Em 2019 as instituições do setor alertam para esta poluição que hoje mata, por ano, cerca de 7 milhões de pessoas no mundo. Confira algumas ideias da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza, para que também possa ajudar o Planeta:

1 – Diga “não” ao consumo supérfluo: Mesmo que lhe pareça o último grito da moda, faça um esforço e pense se precisa mesmo de comprar. Lembre-se de que são necessários 7.000 litros de água para produzir um par de calças de ganga, além do consumo de muita energia nos transportes e emissões associadas;

2 – Promova a poupança de energia e a eficiência energética: Se não estiver a utilizar, porque é que um aparelho vai ficar ligado? Desligue tudo o que não precisa, e assim economizará energia e a conta mensal ficará mais baixa! Há diversos simuladores que ajudam a poupar energia. Opte por eletrodomésticos mais eficientes, procurando a listagem dos mesmos em www.topten.pt;

3 – Recicle mais e melhor: Procure separar o seu lixo em casa ou no trabalho, pelo futuro das próximas gerações e para promover a redução do consumo de recursos. Se ainda tem dúvidas sobre a reciclagem procure as soluções em www.wasteapp.pt, a nova aplicação Quercus que vai ajudar a separar mais e melhor. Todos os dias cada português produz uma média de 1,32 kg de lixo e o ideal seria que recolhesse 50% do mesmo para envio à reciclagem. Estamos longe, ainda andamos pelos 35%;

4 – Plante árvores e outras espécies, de preferência autóctones, cujas características são adaptadas ao nosso clima e ajudam a retardar os incêndios florestais. A importância da floresta é que também é responsável pela absorção de 30% das emissões poluentes mundiais;

5 – Opte por transportes menos poluentes: Aproveite as vantagens associadas ao uso do transporte coletivo, com o qual não precisa perder tempo a estacionar. A bicicleta é cada vez mais uma afirmação, assim como outras formas de nos movermos, principalmente nas grandes cidades. Os automóveis e carrinhas produzem cerca de 15% das emissões de dióxido de carbono na União Europeia (UE) e a poluição do ar já é a causa de uma morte a cada 5 segundos;

6 – Escolha fontes de energia renováveis, já que na sua maioria elas contribuem muito pouco com as emissões que causam o aquecimento global, reduzindo desta forma, drasticamente, as emissões poluentes;

7 – Participe, passe a palavra e faça a própria mudança: Há inúmeros movimentos da sociedade civil com vista a sensibilizar para os problemas ambientais. Podemos juntar-nos a eles ou criar o nosso próprio circuito de sensibilização, passando a palavra da proteção ambiental.

SAIBA MAIS SOBRE A POLUIÇÃO DO AR

Mais de 7 milhões de pessoas morrem prematuramente todos os anos devido a este problema tão grave, já que 90% da população mundial respira ar poluído!

Em Portugal os números, também expressivos, falam de 138 mortes por cada 100 mil habitantes. Entre os países europeus, Portugal está no meio da tabela. É na Bulgária que o número de mortes é maior (210 por cada 100 mil habitantes) enquanto na Islândia o impacto da poluição do ar é menor, cifrando-se em 43 mortes por cada 100 mil habitantes.

Mas além das mortes decorrentes dos problemas respiratórios originados pela poluição, os efeitos desta também se fazem sentir em doenças crónicas. Segundo um estudo da Washington University School of Medicine, de St. Louis, nos EUA, por exemplo 1 em cada 7 novos casos de diabetes é causado pela poluição do ar.

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), entre as consequências do ar poluído está a intensificação do aquecimento global, que traz grandes prejuízos à saúde e até rombos económicos, avaliados em custos de 5 trilhões de dólares por ano para a economia global.

A poluição do ar mata a cada 5 segundos!

A poluição do ar já é classificada por muitos como o “assassino silencioso, invisível e prolífico” e neste Dia Mundial do Meio Ambiente a Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza – quer salientar a necessidade de abordar a mudança climática, em prol dos direitos humanos, nomeadamente no controlo do aumento da temperatura.

As Nações Unidas pedem “medidas corajosas” aos países para conter a poluição do ar que respiramos e melhorar a saúde. Em causa está um relatório de conclusões devastadoras, que apontam para níveis de tal forma elevados que se conclui que a poluição do ar já provoca uma morte a cada cinco segundos, estimando os investigadores que este índice de mortalidade seja superior, anualmente, ao do tabaco.

FONTE: Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza

banner-airfree-ptPowered by Rock Convert
Close Menu