Como Proteger as Crianças das Doenças Alérgicas
Como proteger as crianças das doenças alérgicas

Como Proteger as Crianças das Doenças Alérgicas

Estamos no início da época das doenças alérgicas e infecciosas, que tocam a todos, mas que assumem especial importância quanto às crianças, cujo sistema imunológico está em formação e que, proporcionalmente, inalam maior volume de ar nos seus pulmões.

Em caso de constipações e gripes, alergias, e outras doenças respiratórias, é importante recorrer desde logo ao pediatra, que receitará o melhor tratamento para cada caso.

Entretanto, há cuidados especiais que podem ajudar a prevenir quadros de doença que tanto são difíceis de suportar pela criança e tanto preocupam os pais.

Aqui estão 10 “dicas” para essa necessária proteção aos mais novos

1 – Lave-lhes o nariz com solução salina

Use soro fisiológico, pelo menos duas vezes ao dia. O soro, além de auxiliar na remoção das impurezas, aumenta, sobretudo, o movimento dos cílios internos do nariz, auxiliando a cumprir o seu papel como primeira defesa do organismo à entrada de agentes alergénicos e infecciosos.


2 – Ofereça-lhes bastante líquido, em especial, água.

Ela é o principal meio pelo qual ocorrem as principais reações químicas e de defesa. É comum esquecermos de beber água, mas ela continua a ser, sobretudo, essencial para o bom funcionamento do organismo.


3 – Aposte na alimentação.

Dê-lhes frutas, legumes, peixes, hortaliças, além de sementes oleaginosas. Este tipo de dieta oferece substâncias anti-inflamatórias, importantes no combate às alergias. Prefira castanhas, nozes, amêndoas, brócolos, verduras de folhas escuras e peixes ricos em ômega 3 (como o arenque, o salmão, o atum, a sardinha e o linguado).


4 – Prefira que brinquem em locais onde não exista um acumular de pessoas.

Nesta altura do ano há a tendência para conviver em ambientes fechados, com menor circulação de ar, que auxiliam na transmissão de doenças através do ar e das superfícies.


5 – Tenha o álcool gel sempre à mão.

Em casos em que não seja possível lavar as mãos, utilize-o para higienizar as mãos das crianças, especialmente antes de se alimentarem.


6 – Tenha em atenção o calendário de vacinação de doenças infecciosas, altamente contagiosas, como por exemplo o sarampo.


7 – Faça uma inspeção nos armários e recantos da sua casa, para detetar algum problema com mofo.

Conserte vazamentos e infiltrações, reforme locais que estejam afetados pelo mofo e limpe, com desinfetante à base de água oxigenada, paredes e utensílios, tendo em atenção as superfícies de materiais mais sensíveis.


8 – Lave as roupas que estejam há muito tempo guardadas, em especial cobertores, em água a temperatura nunca inferior a 55 o C.


9 – Lave roupas com cheiro a mofo ou que ficaram guardadas por períodos extensos no armário da criança.


10 – Enfim, evite os materiais porosos no quarto.

Em caso de alergia, esta é uma boa estação do ano para afastar as cortinas, tapetes e peluches. No entanto, se algum desses brinquedos for muito especial para a criança, lave-o regularmente a temperaturas não inferiores aos 55 o C.

banner-airfree-ptPowered by Rock Convert