A qualidade do ar tem ligação direta com os problemas respiratórios. Sendo eles: Asma, crises alérgicas, insuficiência respiratória e pneumonia. Esses agravantes traz sintomas inconvenientes, responsáveis pela diminuição da qualidade de vida e até perda de produtividade na escola ou trabalho.

Asma e Ar-condicionado: Amigos ou Inimigos?
Saiba se o ar-condicionado pode prejudicar a saúde das pessoas asmáticas

Asma e Ar-condicionado: Amigos ou Inimigos?

Continue Reading Asma e Ar-condicionado: Amigos ou Inimigos?

Saiba se o ar-condicionado pode prejudicar a saúde das pessoas asmáticas O verão já passou, mas as altas temperaturas ainda podem marcar alguns dias do outono.  Quando o calor aumenta, a nossa primeira reação é procurar um local com ar condicionado. E quem tem o aparelho em casa liga-o, para alívio do corpo. E as pessoas com problemas respiratórios, como a asma? Será que há uma relação entre as crises de asma e o ar-condicionado?   De forma geral, a falta de manutenção no equipamento e a queda da humidade relativa do ar em espaços que mantêm o ar-condicionado ligado por muito tempo podem, sim, ser prejudiciais ao sistema respiratório.  Sobre a Asma A asma é uma doença respiratória crónica, potencialmente grave e transversal a…

Alérgenos Alimentares: Saiba mais sobre eles

Continue Reading Alérgenos Alimentares: Saiba mais sobre eles

É importante saber como acontece o processo da alergia alimentar e quais são os alérgenos alimentares mais comuns. Existem alguns alimentos que, em vez de darem prazer, podem resultar em graves complicações. Quem é alérgico a alguns sabe bem como isto é verdade e certamente faz o possível para evitar determinadas substâncias, não importa o quão saborosas possam ser. Tal como outras alergias, a alergia alimentar também resulta de uma reação adversa do sistema imunitário a uma substância (alérgeno), já que este sistema entende, erroneamente, que esses alérgenos alimentares são prejudiciais ao organismo. Estima-se que as alergias alimentares afetem entre 4 a 6% das crianças e 1 a 3% dos adultos, com grande impacto na qualidade de vida dos seus portadores. Estes alérgicos estão…