A qualidade do ar tem ligação direta com os problemas respiratórios. Sendo eles: Asma, crises alérgicas, insuficiência respiratória e pneumonia. Esses agravantes traz sintomas inconvenientes, responsáveis pela diminuição da qualidade de vida e até perda de produtividade na escola ou trabalho.

Coronavírus e transmissão pelo ar: cuidados devem ir além do contacto físico
Estudos sugerem que o novo coronavírus pode ter transmissão pelo ar, o que determina a necessidade de cuidados adicionais, especialmente em ambientes fechados.

Coronavírus e transmissão pelo ar: cuidados devem ir além do contacto físico

Continue Reading Coronavírus e transmissão pelo ar: cuidados devem ir além do contacto físico

Estudos sugerem que o novo coronavírus pode ter transmissão pelo ar, o que determina a necessidade de cuidados adicionais, especialmente em ambientes fechados. Quando o novo coronavírus (SARS-CoV-2) começou a ganhar repercussão mundial havia poucas certezas e muitas dúvidas em relação às formas de contaminação, tratamento e letalidade. Hoje, com a mobilização de pesquisadores para desvendar as características do vírus, já existem algumas respostas e elas indicam que os cuidados devem ser redobrados para evitar possíveis contaminações. Se antes nos preocupávamos apenas com o contacto com pessoas ou superfícies contaminadas, agora precisamos também ficar atentos ao coronavírus e sua transmissão pelo ar. 2 metros? Não! 7 a 8… Estudos realizados na China e divulgados nas últimas semanas, comprovam que gotículas infetadas podem ser carregadas…

Asma e Coronavírus: quais as principais recomendações?
Coronavírus e asma: quais as principais recomendações?

Asma e Coronavírus: quais as principais recomendações?

Continue Reading Asma e Coronavírus: quais as principais recomendações?

Saiba qual a relação entre asma e coronavírus e quais os cuidados necessários para evitar complicações respiratórias. Os impactos da Covid-19 no mundo têm crescido de forma acelerada e, pela rapidez da propagação da doença, muitas perguntas continuam sem resposta. As investigações continuam, para determinar, através do historial médico das pessoas, quem será mais sensível ao vírus e ao desenvolvimento de sintomas graves.  Há de facto alguns grupos considerados de risco pois, de forma geral, estão mais vulneráveis a infeções. Segundo o CDC (Centro de Controle de Doenças) dos Estados Unidos, os asmáticos fazem parte dessa população, que precisa redobrar os cuidados para não contrair o SARS-CoV-2. Doença inflamatória crónica A asma é uma doença subdiagnosticada e subtratada, que afeta cerca de 700 mil…

Rinite Alérgica: Uma inimiga Subestimada?
rinite alérgica: Uma inimiga subestimada?

Rinite Alérgica: Uma inimiga Subestimada?

Continue Reading Rinite Alérgica: Uma inimiga Subestimada?

A Rinite Alérgica atinge aproximadamente 20% da população mundial e é considerada um problema global de saúde pública. Saiba se tem a doença e como aliviar os seus sintomas. Apesar do seu alcance não tem sido dada, à rinite alérgica, a devidaimportância, já que muitas vezes os próprios pacientes subestimam ossintomas. Assim, com os casos a ficarem subdiagnosticados, a doença ésubtratada. Quem não conhece alguém que tenha sofrido, toda a vida, derinite alérgica, e acha que não há nada a fazer?Esta é uma situação que só demonstra a importância de identificar todosos sintomas da doença e procurar a melhor forma de evitar as suas crises. O que é a Rinite Alérgica e como aparece? A rinite alérgica surge como resultado da reação exagerada –…