Aprender a viver com Asma II

Aprender a viver com Asma II

Há um sem número de fatores, desde os alérgenos aos contaminantes ambientais, que podem desencadear os sintomas da asma.
Conheça-os, para melhor os evitar.

Um tipo de desencadeantes são os alérgenos, aos quais são sensíveis algumas pessoas asmáticas. Esta sensibilidade – alergia – faz com que os pulmões se inflamem e congestionem.
Para aliviar os sintomas relacionados com a alergia, o seu médico poderá receitar-lhe medicamentos ou vacinas.
Os alérgenos mais típicos são os de animais domésticos – gatos, cães e outros animais de sangue quente – o pó, o bolor e o pólen.
Se a alergia é o desencadeante da sua asma, prevenirá a inflamação e os ataques controlando os alérgenos.

Veja algumas formas de:

EVITAR OS ALÉRGENOS!

Animais
– Mantenha fora de casa os gatos, os cães e os pássaros. Se tal não for possível, pense em oferecê-los.
– Dê banho a cães e gatos uma vez por semana.


– Se puder tire a alcatifa e coloque, no seu lugar, pisos em linóleo, azulejo ou madeira. Use alcatifas que se possam lavar.
– Cubra o colchão e a almofada com oleado ou plástico repelentes do pó.
– Use cortinas de material lavável em vez de telas pesadas, particularmente no quarto de dormir.

Bolor
– Limpe regularmente as áreas húmidas, tais como o duche e o lavabo.
– Não use vaporizadores ou humidificadores de ambiente, já que facilitam o crescimento do bolor.

Pólen
– Designadamente na primavera use o ar condicionado em vez de abrir as janelas, tanto em casa como no emprego e, se possível, no automóvel.
– Não seque a roupa pessoal, inclusive a da cama, ao ar livre – pois pode agarrar-se a ela o pólen que anda no ar.

CONTAMINANTES AMBIENTAIS

Existem outros fatores desencadeantes que, não sendo alérgenos, também podem causar irritação pulmonar em pessoas com asma. Entre estes contam-se os contaminantes da atmosfera (como os gases de escape dos automóveis), o fumo dos cigarros, os aromas fortes (colónias e perfumes) e os vapores de produtos químicos, de limpeza e de cosmética.

É muito difícil evitar o contacto com os contaminantes do ar. No entanto, há certas coisas que poderá fazer para se manter afastado deles, particularmente em sua casa. Aqui ficam algumas sugestões que podem ser úteis:

– Não fume, nem permita que as pessoas fumem em sua casa. Quando vai a um restaurante procure sentar-se na zona de não-fumadores. Nos hotéis, sempre que possível peça um quarto para não-fumadores.
– Assegure-se de que as chaminés e os fornos a lenha têm uma boa ventilação e sente-se afastado dos mesmos, dado que o fumo da madeira é muito irritante.
– Não use perfumes, toalhetes humedecidos, incenso, naftalina ou inseticidas. Tente não usar talco.
– Evite os sprays pressurizados, como os desodorizantes e as lacas para o cabelo. Se os usar, faça-o numa área bem ventilada.
– Use um exaustor de ar enquanto cozinha, para evitar odores fortes.
– Coloque uma máscara quando estiver ocupado com tarefas que “sujam” o ar, tais como lixar, cavar, jardinar, etc.
– Traga sempre consigo broncodilatadores de ação rápida ou quaisquer outros medicamentos prescritos pelo médico. Pode usá-los antes de ir para um lugar com elevada concentração de contaminantes do ar.

OUTRAS CAUSAS DE IRRITAÇÃO PULMONAR

Quanto ao clima, podem provocar ataques de asma as mudanças bruscas de temperaturas baixas e secas, ou muito calor com elevada humidade ambiental.
Os asmáticos são também especialmente sensíveis às infeções, como a constipação, a gripe, a sinusite e a bronquite, bem como a alguns medicamentos, como a aspirina e outros analgésicos.
Por último, alguns aditivos como os sulfitos, que se usam como conservantes nas bebidas alcoólicas e nalguns produtos alimentares, podem ser os responsáveis por ataques de asma.
Procure identificar todos os fatores que possam desencadear os sintomas da asma e fuja deles. Trata-se de evitar determinadas situações ou, simplesmente, de aprender a relaxar.

Os seguintes conselhos podem ajudar:
– O Clima – Uma vez que as temperaturas extremas podem ser muito prejudiciais para os asmáticos, procure não estar demasiado ativo quando faz muito calor ou muito frio. Proteja a boca e o nariz com um cachecol quando o clima for frio e seco, para proteger os pulmões.
– As Infeções – Para evitar as infeções, sobretudo no inverno, o ideal é estar vacinado contra a gripe. Lave as mãos regularmente, em especial quando exista um maior perigo de a contrair. Na medida do possível, afaste-se de pessoas que estejam constipadas.
– Os Aditivos – Comprovou-se que alguns produtos alimentares são os responsáveis pelos ataques de asma em alguns indivíduos. Leia as etiquetas em busca de sulfitos ou meta-sulfitos e não coma os alimentos que os contenham – tais como vinho, cerveja ou frutos secos.
– Os Medicamentos – Se determinados medicamentos são os desencadeantes da sua asma, solicite ao seu médico uma lista dos que deve evitar. A dita lista poderá incluir a aspirina, alguns analgésicos e os betabloqueantes – usados no tratamento da hipertensão arterial, do glaucoma e das enxaquecas. Tenha em conta que os medicamentos para a constipação e sinusite contêm, frequentemente, aspirina.
– Emoções e stress – Se a excitação ou outras emoções lhe provocam os sintomas de um ataque, não se assuste. Respire pelo nariz e expulse o ar com os lábios apertados. Respire lenta e profundamente. Peça ao seu médico que lhe ensine outros métodos de respiração. Se se sente nervoso e stressado com frequência, dedique uma parte do dia à relaxação.

Nota: agradecemos a colaboração da revista Saúde e Bem-Estar.

 

banner-airfree-ptPowered by Rock Convert