Mexer o coração, partilhar a energia!

No Dia Mundial do Coração, a Fundação Portuguesa de Cardiologia pede-
lhe que partilhe a Energia que dá ao seu Coração e que a torne “viva”…
Deixa conselhos saudáveis e o tema da sua Campanha, que apela a um
Coração que deve ser amado, para poder amar!
As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte em Portugal e no
mundo. Segundo o Instituto Nacional de Estatística, todos os anos em Portugal
morrem cerca de 31.000 pessoas por doença cardiovascular.
Mas, segundo a Fundação Portuguesa de Cardiologia, “a boa notícia é que são
doenças evitáveis, bastando para tal fazer pequenas mudanças no nosso dia-
a-dia, tais como comer e beber de forma mais saudável, praticar mais atividade
física e deixar de fumar.”
A 29 de setembro, Dia Mundial do Coração, a FPC quer dizer ao mundo que
pequenas mudanças podem fazer grandes diferenças no nosso corpo. E deixa
o desafio: “Estimula o teu coração. Mexe-me esse coração. Ama o teu coração.
E partilha essa energia positiva que tu e a tua família têm”!

Comemorações do Dia Mundial do Coração 2017
A data, comemorada pela Federação Mundial do Coração – à qual pertence a
Fundação Portuguesa de Cardiologia -, conta também com a participação da
UNESCO e da Organização Mundial de Saúde, entre outras instituições.
No âmbito deste Dia Mundial, a Fundação Portuguesa de Cardiologia, em
conjunto com diversas entidades, quer mobilizar a população portuguesa para
a participação em atividades físicas e desportivas, e consciencializar para a
importância de hábitos saudáveis em prol da saúde do coração.
Este ano, a Figueira da Foz é “palco” das comemorações, mas há muitos
outros municípios que participam.

A Conferência de apresentação da Campanha Dia Mundial do Coração / 2017
conta com a presença de algumas figuras públicas, nomeadamente Nuno
Delgado, conhecido atleta de judo, que partilhará o seu testemunho sobre a
importância da adoção de um estilo de vida saudável.
O evento, que se realiza em Lisboa no Museu Nacional do Desporto, Palácio
Foz, é conduzido por: Manuel Oliveira Carrageta, Presidente da Fundação
Portuguesa de Cardiologia; Augusto Baganha, Presidente do Instituto
Português do Desporto e Juventude; Luís Negrão, Assessor médico da
Fundação Portuguesa de Cardiologia e responsável pela campanha do Dia
Mundial do Coração, e António Tavares, Vice-Presidente da Câmara Municipal
da Figueira da Foz, localidade escolhida este ano como sede da iniciativa.

Para este Dia também está em agenda a presença da Fundação Portuguesa
de Cardiologia na tarde desportiva no Terreiro do Paço, Lisboa, através do
programa BE ACTIVE. Uma iniciativa que integra o Calendário da Campanha
da Semana Europeia do Desporto a decorrer até 30 de setembro, organizada
pela Comissão Europeia e coordenada entre nós pelo Instituto Português do
Desporto e Juventude.

Entre os vários conselhos saudáveis que a FPCardiologia tem vindo a
divulgar, o tipo de alimentação e a prática de exercício físico ocupam
lugar de destaque…

ALIMENTAÇAO SAUDÁVEL
Este é um dos aspectos mais importantes para manter ou melhorar a
saúde. Alimentar-se de forma equilibrada tem muitos benefícios, a saber
-Ajuda a controlar o peso;
-Ajuda a reduzir o risco de doenças cardiovasculares e de acidentes
vasculares cerebrais (AVC);
-Melhora as hipóteses de sobrevivência após um ataque cardíaco;
-Ajuda a reduzir a tensão arterial;
-Baixa os níveis de colesterol no sangue;
-Melhora o controlo dos níveis de açúcar no sangue;
-Ajuda a proteger contra a diabetes tipo 2;
-Ajuda a proteger contra alguns tipos de cancro.
Enfim, uma alimentação saudável contribui também para que se sinta
bem, com mais energia e vitalidade.
Mas o que é, ao certo, uma alimentação saudável?

Encontrar o equilíbrio
Para se considerar saudável, a dieta alimentar terá de incluir muitos vegetais e
frutas, hidratos de carbono – como pão de mistura, massa e arroz-, laticínios
magros ou meio gordos, mais peixe do que carne, água à discrição, e
alimentos com pouca gordura (especialmente a gordura saturada), sal e
açúcar.

Frutas e vegetais: nunca são demais!
Está comprovado que o consumo de grande variedade de vegetais e frutos
baixa o risco de doenças cardiovasculares. Estes alimentos são ricos em fibras,
vitaminas, minerais e antioxidantes fundamentais à proteção da saúde. Faça
por consumir pelo menos cinco porções por dia destes alimentos e dê
preferência aos alimentos frescos ou congelados.
Gordura e colesterol no sangue
Baixar o consumo de gordura pode ajudar a reduzir o nível de colesterol no
sangue. Gorduras saturadas provenientes de carnes gordas, bolachas, bolos e
lacticínios gordos, e as gorduras tipo “trans”, resultantes do processamento dos
alimentos a temperaturas elevadas, aumentam os níveis de colesterol,
sobretudo o “mau” colesterol, contribuindo para o entupimento das artérias.

Peixes gordos são bons
Comer peixe gordo regularmente pode ajudar a reduzir o risco de doenças do
coração e melhorar as hipóteses de sobrevivência após um ataque cardíaco.
Os ácidos gordos omega 3 que se encontram nos peixes mais gordos, como o
salmão, atum, cavala e sardinha, ajudam a regular os batimentos do coração,
melhoram a resistência dos vasos sanguíneos e previnem a formação de
coágulos de sangue nas artérias coronárias.
É recomendável consumir peixes gordos 3 vezes por semana.

Reduza o sal
Um dos componentes do sal de cozinha é o sódio, com responsabilidade na
hipertensão arterial.
A redução do sal na comida ajuda a manter a tensão arterial mais baixa.
Cozinhar com pouco sal é importante, mas tenha também em atenção que
muitos alimentos processados, como o pão, alimentos pré-cozinhados, batatas
fritas, aperitivos, bolachas, bolos e cereais de pequeno-almoço têm sal
“escondido” para intensificar o sabor. Aprenda a ler os rótulos dos alimentos.

E tome nota!
Em vez de sal, condimente os pratos com ervas secas ou frescas. Experimente
cebolinho e gengibre no peixe, pimentão no frango ou manjericão na carne de
porco. Alho, cebola ou pimentos vermelhos ligeiramente salteados
acrescentam sabor, assim como nutrientes que promovem a boa saúde.

Modere o consumo de álcool
O consumo elevado de álcool pode afectar gravemente o músculo do coração,
aumentar a pressão sanguínea e levar ao aumento de peso. Embora o
consumo baixo a moderado de álcool (no caso dos homens dois copos de 1,5dl
/ dia; no caso das mulheres um copo de 1,5dl / dia) possa ajudar a proteger o
coração dos homens com mais de 40 anos e das mulheres que passaram pela
menopausa, não esqueça que pode ser benéfico apenas nestas “pequenas”
quantidades. Consumos superiores não são benéficos, muito pelo contrário.
Não se esqueça ainda que água é a melhor bebida e a única que
verdadeiramente “mata” a sede.
Corte a gordura
Retire toda a gordura visível da carne e a pele das aves e do peixe, para
reduzir gordura e calorias. Em vez de fritar, experimente cozer em água, a
vapor ou no forno, grelhar ou tostar. O peixe, por exemplo, pode ser cozinhado
em água, molho de tomate ou leite pouco gordo. Para saltear use uma frigideira
não aderente ou um pouco de azeite. Frite o mínimo de vezes possível e
quando o fizer utilize sempre uma gordura apropriada para fritar. De
preferência, não reaproveite a gordura utilizada.

SEGUIR A RODA DOS ALIMENTOS…
De acordo com as recomendações da Roda dos Alimentos comece por mudar
as proporções dos alimentos que coloca no prato, para que as fontes de
proteína, como as carnes e o peixe, deixem de ser a principal atração. Comece
sempre por se servir dos vegetais. Ocupe metade do prato com uma variedade
colorida de vegetais, que podem ser crus ou cozinhados de diferentes formas.
Em seguida sirva-se dos cereais e derivados como arroz ou massa, de
preferência integral, ou leguminosas. Peixe, carne ou ovos devem ocupar o
espaço restante do prato.

… E COZINHAR COM O CORAÇÃO!
Não importa se tem muito ou pouco tempo para cozinhar… É possível fazer
refeições rápidas, mas saudáveis, seguindo alguns conselhos e truques
simples.
Uma dieta alimentar saudável não passa por consumir apenas alimentos
cozidos ou grelhados. Métodos de confeção como estufar, assar no forno ou
saltear são óptimas alternativas. O truque é utilizar pouca gordura e sempre de
boa qualidade, limitar o sal, usar e abusar das ervas aromáticas, condimentos e
marinadas. Dê “asas” à sua criatividade e sinta o prazer de cozinhar e consumir
refeições coloridas, cheias de aromas, sabor e saúde.

ACTIVIDADE FÍSICA
A actividade física pode salvar a vida, literalmente. Os benefícios de exercitar o
corpo durante 30 a 60 minutos por dia, vários dias por semana, são muitos.
Senão, vejamos:
-Reduz o risco de doenças cardiovasculares;
-Ajuda a controlar e a prevenir factores de risco, como a pressão arterial alta,
o colesterol elevado e a obesidade;
-Ajuda a baixar os níveis de stress;
-Aumenta a energia;
-Melhora o sono e a digestão;

-Melhora o bem-estar geral e estimula a procura de estilos de vida mais
saudáveis;
Os benefícios podem começar a fazer-se sentir na primeira semana de
atividade física regular. Por exemplo, a pressão arterial pode começar a baixar
e a trazer-lhe mais energia e maior relax. Passados três meses poderá sentir-
se com mais saúde, com uma postura mais correta, músculos e ossos mais
fortes, mais confiante e positiva em relação à vida. Fale com o seu médico de
família para escolher a atividade mais adequada à sua condição física.

Dê o exemplo!
É uma decisão dos pais manter as crianças “em movimento”. Comece por dar o
exemplo. Os seus filhos vão reparar se der prioridade à actividade física.
Estudos mostram que pais mais activos têm filhos mais activos. Aproveite e
façam a actividade física em família, reforçando assim o espírito familiar.

CRIANÇAS: MANTÊ-LAS EM MOVIMENTO!
Nas crianças, a atividade física fortalece-lhes o coração e ajuda-as a manter
um peso e uma pressão arterial saudáveis, o que baixa o risco de
desenvolverem doenças cardiovasculares em idade mais avançada. É benéfico
começar cedo, porque crianças ativas tornam-se mais facilmente adultos em
forma.
As crianças e os jovens precisam estar ativos 60 a 90 minutos por dia, na maior
parte dos dias da semana. Mas não se trata de introduzir mais um item no seu
dia já tão cheio. Pelo contrário, trata-se de negociar com elas trocar uma hora
de inatividade por uma hora de atividade, seja a andar de skate ou bicicleta,
brincar na rua, correr ou jogar à bola.
***

FAÇA O SEU RASTREIO!
A realização de rastreios cardiovasculares é uma das principais formas da
Fundação sensibilizar a população a adotar estilos de vida adequados e
controlar os fatores de risco, tais como a hipertensão arterial,
hipercolesterolemia, tabagismo, diabetes, sedentarismo, stress psicossocial.
Nestas ações doseia-se o nível do colesterol total no sangue, avalia-se a
pressão arterial, mede-se o peso e a altura para calcular o índice de massa
corporal, mede-se o perímetro abdominal, e no final distribui-se material
didáctico.
Estas ações são realizadas por equipas constituídas por enfermeiras e
nutricionistas, que além de fazerem as avaliações técnicas estão aptas a dar
aconselhamento nutricional e de estilo de vida.
Informe-se!
Tel.: 213 815 000; Email: fpcardio@fpcardiologia.pt

Saiba mais em:
http://www.worldheartday.org ; http://www.fpcardiologia.pt
facebook.com/worldheartday
facebook.com/FPCardiologia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s