PICO DA GRIPE ESTÁ A CHEGAR. RISCO DE PNEUMONIA, ESSE AUMENTA A OLHOS VISTOS!

 

unnamed.png

Segundo a Direção-Geral de Saúde, esta “estação” de gripe (2016/2017) é mais intensa do que o normal. Requerem-se cuidados redobrados nos grupos de risco e um diagnóstico exato, com máxima atenção a todos os sintomas!

O alerta chega também através da Fundação Portuguesa do Pulmão. A gripe atingirá o seu pico dentro de dias, trazendo com ela o aumento do risco de pneumonia… um grande aumento!

De facto, a gripe aumenta o risco de pneumonia pneumocócica em dezenas de vezes. Embora não seja sazonal, e se registem casos de Pneumonia ao longo dos 365 dias do ano, é na época de incidência da gripe que se dá o maior número de episódios. A vacinação antipneumocócica é a melhor forma de prevenir a pneumonia, doença que leva à morte 16 pessoas, todos os dias!

Segundo José Alves, presidente da Fundação Portuguesa do Pulmão, “estamos prestes a assistir ao pico da incidência da gripe e com ele aumentará, também, o número de casos de pneumonia. Só por si, a gripe intensifica esse risco”, explica o especialista.

 

   Gripe & Pneumonia: atenção aos sintomas!

Os sintomas da gripe podem ser semelhantes aos da pneumonia e a maioria da população tem dificuldade em distingui-los, podendo assim subvalorizar situações potencialmente graves.

Acontece que os quadros de pneumonia e gripe, uma vez confundidos, podem atrasar a procura de ajuda médica. Tosse com expetoração, febre, calafrios, falta de ar, dor no peito quando se inspira fundo, vómitos, perda de apetite e dores no corpo são sintomas possíveis da Pneumonia, que podem surgir como complicação de uma Gripe. Devemos estar particularmente atentos a quadros de Gripe que não apresentem melhorias, ou que vão piorando de forma continuada.

 

  Prevenir. Vacinar.

 Segundo o Presidente da Fundação Portuguesa do Pulmão, a prevenção continua a ser a melhor solução para travar esta doença… “O conhecimento dos sintomas, o recurso atempado aos cuidados médicos, a  vacinação contra a gripe e a vacinação antipneumocócica podem fazer a diferença”, alerta José Alves.

O pneumococo é o responsável por, aproximadamente, 1.6 milhões de mortes por ano em todo o mundo, sendo por isso uma das principais causas de morte que se podem prevenir através de vacinação. Em Portugal a doença custa uma média de 80 milhões de euros / ano, o que significa que por dia se gastam 218 mil euros apenas com tratamento e internamento. Custos indiretos, como o absentismo laboral, não estão contemplados nestes cálculos.

SABIA QUE…

As Doenças respiratórias matam, em média, 47 portugueses por dia. O relatório do Observatório Nacional revela que estas doenças são também responsáveis por 70 mil internamentos / ano, o que representa mais de 10%  do total de internamentos hospitalares.

Esta entrada foi publicada em Asma. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s